inova.jor

inova.jor

Você está pronto para o apagão da TV analógica?

TV analógica deve ser desligada no Brasil até 2018 / Renato Cruz/Inova.jor
TV analógica deve ser desligada no Brasil até 2018 / Renato Cruz/Inova.jor

Ontem, Rio Verde, em Goiás, foi a primeira cidade brasileira a desligar o sinal de TV analógica. Ela serviu de piloto para um processo que deve se estender, se não houver atrasos, até 2018, quando será transmitido somente o sinal digital no País todo.

O desligamento em Rio Verde era para ter acontecido em 29 de novembro de 2015, mas a meta prevista de digitalização de 93% das residências não havia sido alcançada. Somente 69% tinham recepção digital.

Atualmente, Rio Verde tem 85% de casas com televisão digital. Mesmo assim, o Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV (Gired) decidiu pelo fim das transmissões analógicas na cidade.

Quem não tem TV digital nem TV por assinatura passou a ver somente um aviso desde que o sinal foi desligado. O Gired é formado por representantes dos radiodifusores, das operadoras de telefonia móvel, do Ministério das Comunicações e da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel).

Mais 4G

Mas o que fazem as operadoras celulares nesse grupo? Os canais que eram ocupados pela TV analógica serão usados para ampliar a telefonia celular de quarta geração (4G). Em 2014, as operadoras pagaram R$ 5,85 bilhões por novas licenças de 4G, e só poderão ativá-las dois anos depois da desocupação do espectro pela radiodifusão.

Em São Paulo, o apagão analógico está previsto para 29 de março de 2017. No Rio de Janeiro, para 25 de outubro de 2017.

O desligamento afeta somente quem recebe o sinal gratuito e não tem recepção digital. Não há mudança para quem tem TV paga.

O 4G em 700 MHz (faixa atualmente ocupada pela TV analógica) tem algumas vantagens sobre o 4G em 2,5 GHz, atualmente em operação por aqui.

Por ser mais baixa, a frequência de 700 MHz permite raios de cobertura maior das antenas, o que reduz eventuais áreas de sombra que existem hoje. A recepção dentro de edifícios também melhora com os 700 MHz. Além disso, é a faixa usada nos Estados Unidos, onde o 4G também ocupou o espaço antes usado pela televisão analógica.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O Brasil precisa definir frequências e participar ativamente da definição do padrão de 5G / Ericsson/Divulgação

5G traz as comunicações móveis para a era do gigabit

A quinta geração (5G) coloca as comunicações móveis na era do gigabit. A tecnologia deve permitir acessos a 1 gigabit por segundo (Gbps), velocidade conseguida atualmente em acessos fixos de fibra óptica. Além disso, é componente essencial da internet das coisas (IoT, na sigla em inglês), ao oferecer latência (tempo[…]

Leia mais »
Vídeo está em risco com novos limites na banda larga / Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Como os limites à banda larga vão atrapalhar sua vida

Difícil lembrar de algum setor, além das telecomunicações, em que demanda crescente é considerada problema. O tráfego de internet têm avançado rapidamente e a solução encontrada pelas principais empresas do setor foi limitar o uso da banda larga fixa. Na semana passada, a Vivo anunciou franquias de dados, parecidas com as que[…]

Leia mais »

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami