inova.jor

inova.jor

Moon Shot: J.J. Abrams produz documentário sobre corrida à Lua

Série de documentários mostra como grupos privados se preparam para viagem à Lua / Reprodução
Série de documentários mostra como grupos privados se preparam viagem à Lua / Reprodução

Em 2007, o Google lançou um desafio para empresas privadas, oferecendo US$ 30 milhões para quem conseguir mandar uma sonda à Lua, percorrer 500 metros na superfície do satélite natural e transmitir fotos e vídeos em alta definição de volta para a Terra. O prazo do Google Lunar XPrize (GLXP) termina no ano que vem, e 16 grupos estão no páreo.

O Google resolveu investir numa série de documentários sobre a competição, produzida por J.J. Abrams, diretor de Star Wars: O despertar da força.

Intitulada Moon Shot, a série é dividida em nove episódios, feitos exclusivamente para a internet. Dirigida por Orlando von Einsiedel, estreia no próximo dia 15 no Google Play e no dia 17 no YouTube, e pode ser vista gratuitamente.

Nova era espacial

Em seu blog oficial, o Google explicou:

A competição GLXP, que começou em 2007, tem como objetivo dar início a uma nova era de exploração espacial, ao permitir um acesso eficiente e de baixo custo à Lua. Não somente a Lua é nosso vizinho mais próximo no espaço, como também é a porta de entrada para a exploração do restante do universo – e oferece oportunidades de descobertas em ciência, tecnologia e habitação humana.

Os grupos na competição têm os mais diversos estilos de vida, de especialistas de tecnologia do Vale do Silício a hackers na Alemanha, de especialistas em tecnologia da informação na Índia a pai e filho que trabalham em seu apartamento em Vancouver. Numa série de nove documentários digitais, Moon Shot mostra o trabalho de bastidores de cada grupo, apresentado seus desafios, sacrifícios, peculiaridades e, mais importante, as razões pelas quais farão a viagem de 384,4 mil quilômetros à Lua.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A Angola Cables é considerada uma empresa-âncora do Parque Tecnológico de Fortaleza / Divulgação

Por que a Angola Cables quer conectar o Brasil à África

Os Estados Unidos ainda concentram boa parte do tráfego mundial de internet. Provedores de outros países contratam conexões até lá e as comunicações internacionais passam pela infraestrutura norte-americana. Os projetos da Angola Cables fazem parte de um esforço de descentralização. O West Africa Cable System (Wacs), sistema de cabos submarinos[…]

Leia mais »
O Mercado Livre lançou um sistema de gestão de vendas gratuito para usuários do site / Renato Cruz/inova.jor

Quais foram as 10 reportagens mais lidas de 2017

Neste ano, startups, transformação digital, automação e streaming foram temas importantes de tecnologia e inovação. Isso se refletiu na lista das 10 reportagens mais lidas do inova.jor em 2017. De certa forma, os destaques abaixo também servem como retrospectiva. O próximo ano promete ser ainda melhor para as empresas inovadoras,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami