inova.jor

inova.jor

Investidores brasileiros buscam bitcoins

As moedas eletrônicas bitcoins serão debatidas pela primeira vez na feira Cards Payment & Identification. Foto: Divulgação
Bitcoins serão tema de debate na feira Cards Payment & Identification /Divulgação

Num cenário de crise, faz sentido investir em bitcoins? Com a desvalorização do real e a expectativa de cobrança de impostos sobre transações, com um possível retorno da CPMF, os investidores brasileiros buscam alternativas de investimento.

O bitcoin é uma moeda virtual anônima, que não está vinculada a nenhum banco central, e o interesse por ela vem crescendo. No Brasil, estima-se que há cerca de 50 mil usuários da criptomoeda.

Em 2015, houve um total de R$ 113,1 milhões em transações com bitcoin no País, 158% a mais que no mesmo período no ano anterior. A estimativa é que as transações alcancem R$ 300 milhões até dezembro.

Mesmo com o crescimento exponencial dos últimos anos, o Brasil está longe de ter uma liderança mundial. Isso é refletido no número de empresas que aceitam a moeda em transações em solo brasileiro, um total de 15 mil estabelecimentos frente a 200 mil no mundo.

Luis Veiga é o diretor da feira. Foto: Divulgação
Luis Veiga, diretor da Cards / Divulgação

O avanço do interesse em bitcoins será tema de debate durante o evento Cards Payment & Identification 2016. O encontro acontecerá entre os dias 15 e 17 de junho em São Paulo.

Luiz Veiga, diretor da feira, acredita que a discussão do uso de bitcoins é importante para o mercado. “Notamos que as pessoas buscam mais informações sobre bitcoin. Existe uma parcela da sociedade que não quer mais ser bancarizada e o bitcoin pode ser uma alternativa para essas pessoas”, disse Veiga.

Para a preparação do debate, os organizadores da feira criaram o e-book “Bê-à-bá do bitcoin” para sanar as principais dúvidas sobre a moeda eletrônica. O livro pode ser baixado gratuitamente mediante um rápido cadastro.

Alternativa

Apesar do avanço, Veiga não acredita que a crise vai transformar o bitcoin num investimento importante.

“Acreditamos que o número de usuários vai aumentar, mas que esse momento não será disruptivo. O mercado está buscando algo alternativo e o bitcoin pode ser um bom investimento num futuro próximo, mas dependemos do amadurecimento natural do mercado e do interesse das pessoas”, completa o organizador da feira.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Curso da THNK será oferecido no Brasil em junho / Divulgação

Quais são os desafios de ser um líder inovador

A inovação exige trabalho duro. Um grande desafio das empresas é, depois de coletar ideias, colocar em prática os projetos de inovação. Mark Vernooij, sócio da THNK, escola holandesa de liderança criativa, conversou com o inova.jor, sobre os desafios de ser um líder inovador. Ele destacou cinco características: É preciso[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami