inova.jor

inova.jor

Como fazer um aplicativo de sucesso

Aplicativo: Omar Pavel (de pé) criou mais de 40 aplicativos / Renato Cruz/inova.jor
Omar Pavel (de pé) criou mais de 40 aplicativos / Renato Cruz/inova.jor

O programador Omar Pavel, presidente da Interactive Media Dream (IMD), é especialista em aplicativos. Desde 2009, desenvolveu mais de 40 deles.

O mais recente foi criado para a fintech HugPay, que permite a emissão de cartões virtuais. A cada transação, o usuário gera um número de cartão que pode ser usado somente uma vez, o que aumenta a segurança.

Apesar de já estar aberta há sete anos, a IMD contratou seu primeiro funcionário há um ano e meio, e hoje conta com uma equipe de oito programadores e um designer, além de seu fundador.

Em entrevista ao inova.jor, Pavel deu três dicas para quem quer criar um aplicativo de sucesso:

1. Consiga um orçamento suficiente

O que faz diferença é o trabalho que vem depois. Se o desenvolvimento custa R$ 100 mil, é preciso ter R$ 300 mil, para que o aplicativo seja divulgado. Não adianta criar um aplicativo que ninguém sabe que existe.

2. Mantenha o aplicativo atualizado

Quando a empresa muda o sistema que roda por trás do aplicativo, ele pode deixar de funcionar. É importante mantê-lo atualizado, incluindo novas funcionalidades e adaptando-o às preferências dos usuários.

3. Tenha certeza de que ele é mesmo necessário

Existem ocasiões em que uma boa versão móvel do site resolve o problema. A empresa pode gastar uma vez só, desenvolvendo um bom site móvel que funciona em qualquer celular, no lugar de fazer versões do aplicativo para Android, iOS e até Windows Phone.

Omar Pavel é filho de Andreas Pavel, o criador do Walkman. Sua próxima startup é uma escola de programação, voltada principalmente para crianças.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O mercado de aceleradoras é considerado consolidado e primordial para as startups brasileiras /Steven Zwerink/ Flickr / Creative Commons

Como as aceleradoras selecionam startups

Criar uma startup com amigos, sem levar em conta competências técnicas da equipe, pode decretar o fim de uma boa ideia. Estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP) aponta a estrutura da equipe como principal fator de eliminação de startups em processos de seleção de aceleradoras brasileiras. Realizado entre outubro de 2015 e janeiro deste ano,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami