inova.jor

inova.jor

Pfizer seleciona startups de saúde para aceleração

As startups vencedoras terão monitoria de executivos da Pfizer do Brasil e dos Estados Unidos / Divulgação
As startups vencedoras terão monitoria de executivos da Pfizer do Brasil e dos Estados Unidos / Divulgação

Startups brasileiras com soluções para a área de saúde são o foco da segunda edição do prêmio Desafio Pfizer. O concurso escolherá três novas empresas para participar de um projeto de aceleração, com mentoria de executivos da Pfizer no Brasil e Estados Unidos.

O programa conta com a parceira da Berrini Ventures, aceleradora brasileira criada no ano passado com foco em startups de saúde.

Entre os inscritos, 12 novas empresas serão escolhidas para apresentar seu projeto a uma banca formada por executivos da Pfizer, da Berrini Ventures e de grandes empresas do setor.

As três startups mais bem colocadas no ranking serão selecionadas para participar da aceleração. O anúncio acontecerá em 27 de setembro, durante o Hospital Innovation Show, em São Paulo.

Os vencedores terão encontros semanais com um time de mentores. Entre os membros escalados para dar orientações está Maria Lanzarone, diretora de Produto para a América Latina da Pfizer; Sílvio Ferrari, diretor de Marketing e Vendas da Área Hospitalar da Pfizer Brasil; e Fernando Cembranelli, presidente da Berrini Ventures.

Podem se inscrever startups que estão em qualquer uma das três etapas de desenvolvimento:

  • early-stage (fase inicial);
  • commitment (empresas com solução em uso beta por usuários), e
  • scalling (que possui produtos finalizados e estão em ritmo de crescimento expressivo no número de clientes).

Os interessados precisam fazer as inscrições até o dia 4 de setembro pelo site do Desafio Pfizer.

Premiados

A primeira edição do prêmio, realizada no ano passado, teve quatro startups vencedoras.

Os projetos selecionados focam em soluções de problemas a longo prazo:

  • A LinCare  desenvolveu uma pulseira inteligente para monitorar idosos com doenças crônicas.
  • A Epistemic criou um dispositivo que detecta surtos epiléticos 25 minutos antes, enviando um alerta para o celular do paciente e do médico.
  • DoctorID criou uma solução para melhorar a gestão de plantões e escalas médicas.
  • Clever Care monitora pacientes à distância. reduzindo custos operacionais para hospitais e pacientes.

A Epistemic também foi a vencedora do Prêmio Empreenda Saúde, da consultoria Everis, no ano passado.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Legislação brasileira não protege métodos de negócios nem funcionalidades de software / George Buchholz/Creative Commons

Como a propriedade intelectual protege as fintechs

Vivemos uma ascensão das empresas que utilizam ferramentas tecnológicas para prestação de serviços financeiros, as fintechs. Em outras palavras, empresas de soluções inovadoras que buscam facilitar a realização de transações financeiras como empréstimos e pagamentos, bem como auxiliar os clientes na administração de suas finanças. Segundo dados da consultoria Accenture,[…]

Leia mais »
Rodrigo Helce é presidente da startup brasileira Stilingue / Divulgação

Stilingue fecha parceria de inteligência artificial com a Nvidia

A startup brasileira Stilingue fechou uma parceria de inteligência artificial com a Nvidia, fabricante norte-americana de processadores gráficos (GPUs, na sigla em inglês). A Stilingue fornece ao mercado uma ferramenta de análise de influenciadores e de conteúdo na internet. Por meio do Inception Program, da Nvidia, a startup vai receber apoio[…]

Leia mais »

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami