inova.jor

inova.jor

Fintech criada pela Caixa quer mudar o mercado de seguros

A FinTech brasileira Youse pretende trazer produtos disruptivos para o mercado de seguros / Divulgação
A fintech Youse, que pertence à Caixa, quer oferecer produtos diferentes no mercado de seguros / Divulgação

Mais da metade das pessoas que possuem contas bancárias no mundo usa algum produto ou serviço de pelo menos uma fintech (empresas de finanças com alto apelo tecnológico).

A informação faz parte da primeira edição do estudo World FinTech Report (WFRT), fruto de parceria entre LinkedIn, Capgemini e Efma.

Segundo o estudo, os países emergentes estão entre os que têm mais adeptos dessas novas ferramentas. Os jovens e os que possuem maior poder aquisitivo completam o perfil dos principais usuários de fintech no mundo.

No Brasil, plataformas como a Youse, que monta e vende pacotes de seguros por meios de plataformas digitais, começam a movimentar o mercado.

Criada pela Caixa Seguradora, a startup oferece pacotes desenhados exclusivamente para os seus clientes, que fujam da proposta de uma corretora tradicional.

A relação entre fintechs e empresas tradicionais do mercado financeiro foi um dos temas tratados pelo WFRT.

Segundo a pesquisa, 60% das empresas tradicionais acreditam que fintechs são parceiras potenciais, e 59% disseram desenvolver ativamente suas próprias capacidades internas para se tornarem mais competitivas e tecnológicas.

Atendimento digital

A Youse permite que seu cliente escolha, monte, pague e habilite pacotes de seguros para diferentes áreas totalmente pela internet ou celular.

“Convenhamos, ninguém gosta de contratar pacotes e planos de seguros. Não é algo prazeroso”, diz Eldes Mattiuzzo, diretor da Youse. “Por isso, optamos por criar um produto focado na experiência do usuário, algo que seja rápido, prático, intuitivo e seguro”, completa.

O diferencial da Youse em relação às outras corretoras de seguros está justamente nas facilidades que uma plataforma 100% digital pode oferecer ao cliente.

Segundo estimativas, entre 45% a 50% dos usuários da plataforma já optam por fazer todo o procedimento sem interferência de um funcionário e a expectativa é que esse número aumente nos próximos meses.

Novos produtos

A perspectiva, no entanto, é que o processo de mudança vá além e ultrapasse a fase de experiência de compra do cliente, mirando novos tipos de produto.

A Youse quer se lançar no mercado como uma seguradora focada em produtos inovadores. Entre os novos pacotes previstos está um de seguros de veículos que será ativado apenas no horário em que o carro estiver na rua.

Na perspectiva de Mattiuzzo, as novas tecnologias e os objetos conectados, previstos com a chegada da internet das coisas obrigarão o setor a se revolucionar.

“Em alguns anos teremos muito mais carros autônomos nas ruas. Esse tipo de bem mudará para categoria de serviços e a atual modelo de seguros não atenderá essa tecnologia. Nós já estamos pensando em produtos para esse tipo de serviço e quem não correr deverá ficar para trás”, completa.

A empresa ainda aguarda autorização dos órgãos regulatórios para começar a funcionar nesse novo modelo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A Locaweb registrou um aumento na demanda por serviços de hospedagem de sites / Renato Cruz/inova.jor

Empreendedores enfrentam a crise via internet

A crise tem incentivado o empreendedorismo digital no Brasil. O País tem hoje, segundo o Registro.br, 3,8 milhões de domínios registrados. Há um ano, eram 3,6 milhões. Raquel Dalastti, gerente de Marketing de Produtos  IaaS e PaaS da Locaweb, afirma que a empresa têm registrado crescimento forte nos serviços de hospedagem de[…]

Leia mais »
Cresce o número de startups que tornam a viagem mais barata / Infraero/Creative Commons

Startups oferecem serviços para reduzir preços de viagem

Diante da situação econômica desafiante, os brasileiros têm procurado alternativas mais baratas de hospedagem e transporte aéreo para conseguir viajar. A MaxMilhas é uma plataforma lançada em 2013 como um marketplace de passagens de aviões. A startup coloca em contato quem quer vender milhas e quem busca passagens mais baratas. Como retorno, recebe uma comissão[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami