inova.jor

inova.jor

Google seleciona segunda turma de residentes do Campus São Paulo

O Campus São Paulo é o primeiro coworking do Google na América Latina/ Divulgação
O Campus São Paulo é o primeiro coworking do Google na América Latina / Divulgação

O Google está com inscrições abertas para a segunda turma de residentes do Campus São Paulo, na região da Avenida Paulista. Três andares do prédio foram reservados para o programa de startups residentes.

As empresas selecionadas terão seis meses de espaço de trabalho permanente sem nenhum custo e oportunidades para participar de programas de imersão globais, além de eventos e conteúdos exclusivos.

O programa tem interesse em startups com alto potencial de impacto e diversidade na equipe. A preferência é por desenvolvedores de soluções móveis, inteligência artificial e aprendizado de máquina, realidade virtual e tecnologias para mercados emergentes.

Para se tornar residente, é necessário fazer a inscrição e passar por um processo seletivo. A avaliação é feita pelo time do Campus São Paulo, além de empreendedores e investidores. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (27/1).

O Google Campus São Paulo é o primeiro coworking da empresa na América Latina.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Dirigentes da Saint-Gobain planejam visitar semanalmente as startups do Cubo / Divulgação

Domo Invest lança fundo de R$ 100 milhões para investir em startups

Rodrigo Borges e Guga Stocco, ex-executivos do Buscapé, criaram a Domo Invest. A gestora de recursos anunciou ontem (31/1) a criação um fundo de até R$ 100 milhões para investir em startups. O apresentação da Domo Invest foi feita durante evento da Bossa Nova Investimentos no Cubo Coworking Itaú. O objetivo é encontrar empresas promissoras[…]

Leia mais »
O etanol celulósico é uma das áreas promissoras para o Brasil nos próximos anos / Secr. Agricultura SP/Creative Commons

Brasil cai no ranking de inovação em tecnologia limpa

O Brasil caiu cinco posições no ranking de inovação em tecnologia limpa, ficando em 30.º lugar entre 40 países analisados. A informação está disponível na terceira edição do relatório Global CleanTech Innovation Index, do WWF. O estudo anterior havia sido divulgado em 2014. A principal queda do Brasil foi no[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami