inova.jor

inova.jor

Computação em nuvem acelera processo de transformação digital no Brasil

Transformação digital: As soluções de computação em nuvem cresceram rapidamente na América Latina / Damien Pollet/Creative Commons
As soluções de computação em nuvem cresceram rapidamente na América Latina / Damien Pollet/Creative Commons

O aspecto cultural ajudou o Brasil a acelerar a adoção de meios digitais, também conhecida como transformação digital.

Matthew Gharegozlou, vice-presidente de vendas nas Américas para a Progress, acredita que o País está em pé de igualdade com os grandes polos internacionais.

Isso porque a necessidade de aumentar produtividade e gastar menos recursos obrigou empresas de todos os portes a buscar soluções de tecnologia.

“De uma forma surpreendentemente rápida, a computação em nuvem se tornou o ambiente natural na América Latina”, diz Gharegozlou. “Quase todos os analistas previam que a nuvem teria adesão mais rápida das grandes corporações, mas o que ocorreu na região foi o oposto.”

O executivo se refere a pequenas e médias empresas que viram na computação em nuvem uma forma de rápida e segura de aumentar capacidade com pouquíssimo investimento em infraestrutura.

Terceirização

A terceirização de serviços de tecnologia estratégicos também tem ajudado as empresas a se tornarem cada vez mais digitais.

“É preciso avaliar as condições de cada empresa e estudar o cenário de negócio em que ela está inserida para desenvolver o roteiro da transformação digital. Seja como for, há consenso de que a transformação digital é urgente e as empresas têm pouco tempo para introduzi-la em seus projetos.”

A internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) deve se tornar realidade mundialmente a partir de 2020, mas já é tema recorrente para empresas que não querem ficar para trás.

Outra tecnologia que começa a atrair a atenção do mercado brasileiro é a inteligência artificial.

“Acreditamos nos bots, essa nova manifestação da robótica que começa a revolucionar o atendimento ao público e irá crescer aqui também, assim como na internet das coisas”, completa.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Liderada por Murilo Pessatti, a Chipus desenvolve circuitos integrados para clientes globais / Divulgação

Internet das coisas cria oportunidades em circuitos integrados

Apesar de mais de uma década de políticas de incentivo, a indústria brasileira de semicondutores ainda é pouco desenvolvida. Isso não é considerado obstáculo para a Chipus Microeletrônica, que desenvolve circuitos integrados para clientes no Brasil e, principalmente, no exterior. Na próxima quinta-feira (30/11), a Chipus realiza em Florianópolis o[…]

Leia mais »
A Nayana, na Coreia do Sul, pagou US$ 1 milhão de resgate pelas informações de seus servidores / Mario Sánchez Prada/Creative Commons

Por que os ataques digitais às empresas têm aumentado

Os ataques digitais às empresas têm ganhado cada vez mais visibilidade. Neste ano, centenas de milhares de computadores ao redor do mundo foram infectados pelos ransomwares Petya e WannaCry, que impedem o acesso às informações dos computadores e exigem o pagamento de um resgate para liberá-lo. Recentemente, uma invasão à[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami