inova.jor

inova.jor

HP aposta em impressora com tanques de tinta para jovens e PMEs

Marcelo Bonassi, gerente de produto da HP Brasil, explica o funcionamento da impressora e tubos de tinta / Mariana Lima / inova.jor
Marcelo Bonassi, da HP Brasil, explica o funcionamento da impressora e tubos de tinta / Mariana Lima / inova.jor

A HP anunciou hoje (6/3) a chegada de sua primeira impressora com tanques de tintas ao Brasil. O equipamento tem como público-alvo jovens adultos, adolescentes e pequenas e médias empresas.

A HP DeskJet GT 5822 mira consumidores que precisam de alto volume de impressão com qualidade e custo mais baixo.

“Percebemos que as novas gerações querem voltar a imprimir. Seja para gravar suas emoções em fotos no mural do quarto ou como ferramenta de trabalho nas suas próprias empresas”, diz Marcelo Bonassi, gerente de produto de impressoras da HP Brasil.

Manuseio

Os repositórios de tintas passaram por transformação. Os potes de 80 mililitros possuem agora uma embalagem desenvolvida especialmente para que não ocorra vazamentos do líquido em nenhuma parte do processo de manuseio.

A estimativa é de que a tinta imprima até 8 mil páginas em cores e 5 mil em preto e branco. A HP recomenda, no entanto, que sejam feitas de 400 a 800 impressões por mês.

A impressora será vendida por R$ 1.099. Cada pote de tinta custará R$ 59,90.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Rede elétrica inteligente reduz consumo de energia

Há quase duas décadas, o Brasil viveu uma era de apagões. Atualmente, com a crise econômica, o País trabalha com excedente de energia até 2020. A rede elétrica inteligente (smart grid) pode garantir um consumo eficiente de energia, para que o País não enfrente problemas com a retomada da economia.[…]

Leia mais »
O Labelectron, da Fundação Certi, combina pesquisa e fabricação de produtos / Renato Cruz/inova.jor

Como a indústria brasileira pode competir com a China

FLORIANÓPOLIS A crise da indústria brasileira começou antes da crise. O faturamento real do setor foi, em maio deste ano, o pior desde fevereiro de 2009. A participação dos produtos manufaturados nas exportações brasileiras, que havia chegado a 61% em 2002, está atualmente em 36%. O Labelectron, fábrica-laboratório da Fundação Certi, tem entre os[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami