inova.jor

inova.jor

Aplicativo detecta quantas vezes mulheres são interrompidas por homens

Woman Interrupted: Aplicativo brasileiro quer contar quantidade de vezes que ocorre manterrupting / Nacho/Creative Commons
Aplicativo brasileiro quer contar quantidade de vezes que ocorre manterrupting / Nacho/Creative Commons

“Direitos iguais começam com igualdade de vozes.” Esse é o mote do aplicativo brasileiro Woman Interrupted, que pretende calcular quantas vezes mulheres são interrompidas por homens durante conversas.

A interrupção masculina durante a fala feminina é conhecida como “manterrupting”. O termo é apresentado como um tipo de violência contra a mulher.

O debate sobre manterrupting tem sido constantemente levantado por grupos feministas, principalmente após o processo eleitoral nos Estados Unidos.

À época, um levantamento mostrou que, somente durante o primeiro debate eleitoral, o então candidato Donald Trump interrompeu 51 vezes a fala da sua rival, Hillary Clinton.

Woman Interrupted

Desenvolvido pela agência BETC São Paulo, aplicativo brasileiro é gratuito e está disponível em quatro línguas.

Ao ser configurado por uma fala feminina e ter o microfone habilitado, registra quantas vezes ao dia a mulher proprietária do celular foi interrompida durante conversas com homens.

Os dados, segundo o aplicativo, são sigilosos e as conversas não são armazenadas ou gravadas. As informações alimentarão um banco de dados online que informará a média de vezes, local e horários em que o manterrupting ocorre no mundo.

A BETC São Paulo informa que o aplicativo não tem fins lucrativos.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Mais de 4 milhões de vídeos são assistidos no YouTube a cada minuto / Renato Cruz/inova.jor

O que acontece na internet em um minuto

Em 2017, o número de pessoas conectadas à internet no mundo chegou a 3,7 bilhões. A ITBroker, empresa de inteligência de mercado, fez um levantamento sobre o que acontece no mundo digital em um minuto: 3.607.080 pesquisas são feitas no Google; 103.447.250 e-mails classificados como spam são enviados; 4.146.600 vídeos[…]

Leia mais »
O filme 'Primer', dirigido por Shane Carruth, não é citado no livro de James Gleick / Reprodução

Com ‘A máquina do tempo’, H.G. Wells inventou o futuro

Antes de H.G. Wells publicar A máquina do tempo, em 1895, personagens de ficção já haviam visitado o futuro ou o passado, mas por acaso ou por obra dos deuses. Em Time travel: a history (Pantheon, 2016), James Gleick escreve que a ideia de se construir um dispositivo para viajar no tempo[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami