inova.jor

inova.jor

Beacon brasileiro pode ser até 50% mais barato que o importado

Surgido de projeto da Embrapii, beacon brasileiro já possui certificação da Anatel / Divulgação
Surgido de projeto da Embrapii, beacon brasileiro já tem homologação da Anatel / Divulgação

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) anunciou que o primeiro beacon (dispositivo que transmite informações de identificação via bluetooth) projetado e fabricado no Brasil já está disponível no mercado.

O dispositivo é até 50% mais barato que o importado, e adota a tecnologia Bluetooth Low Energy.

Ele emite o tempo todo um código que pode ser captado por outros dispositivos bluetooth, como celulares. Esse código pode, por exemplo, disparar o envio de um cupom de desconto quando o usuário estiver numa loja. Ou pode ser aplicado num sistema de localização para ambientes fechados.

O beacon é um dispositivo importante para criação de aplicações de internet das coisas.

Certificação

Desenvolvido em parceria com o CPqD, o beacon será fabricado pela Taggen Soluções IoT, e já está certificado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Apoiado pela Embrapii, o projeto recebeu um investimento total de R$ 538 mil.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

A cafeteira Aram bateu a meta da sua campanha de crowdfunding em menos de 24 horas / Divulgação

Como criar uma campanha de crowdfunding de sucesso

O financiamento coletivo, também chamado crowdfunding, conquistou um espaço importante no Brasil, ao permitir que inventores, artistas, empreendedores e escritores tirem suas ideias do papel. Com a finalidade de formar comunidade, fazer pré-venda de produtos, chamar a atenção das pessoas ou testar o mercado para novas ideias, a prática de captar dinheiro para[…]

Leia mais »
A Gazeta do Povo vai deixar de publicar o jornal impresso diário em 1º de junho / Daniel Castellano/Divulgação

Por que a Gazeta do Povo decidiu trocar o papel pelo digital

Imagine uma publicação feita digitalmente. As pessoas usam computadores e câmeras digitais para produzir fotos e textos e software para diagramá-la. Depois de pronta, ela roda numa gráfica para ser distribuída de caminhão. Faz sentido? Se fosse para inventar um produto assim hoje, nenhum. Mas, por questões históricas, às vezes ainda faz. A Gazeta do[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami