inova.jor

inova.jor

Para onde vai o mercado de relógios inteligentes

O smartwatch da Apple deixou recentemente de ter aplicativos importantes como Google Maps / informedmag.com/Creative Commons
O smartwatch da Apple deixou de ter aplicativos importantes como Google Maps / informedmag.com/Creative Commons

O relógio inteligente (ou smartwatch) já foi apontado o sucessor do smartphone como grande sucesso do mercado de eletrônicos de consumo. Mas a previsão não se concretizou.

No ano passado, as vendas mundiais do produto apresentaram, pela primeira vez na história, queda em faturamento (de 2%, segundo a consultoria Strategy Analytics).

Atualmente, é um mercado dominado pela Apple (que ficou com uma fatia de 55% das vendas em 2016, comparados a 11,4% da segunda colocada, a Samsung).

Mesmo assim, várias empresas importantes têm acabado com a versão de seus aplicativos para Apple Watch.

Segundo o site Apple Insider, recentemente aplicativos importantes como Google Maps, eBay e Amazon deixaram de ter sua versão para o smartwatch da Apple.

Competição

Apesar do avanço de fabricantes chineses, o mercado de relógios inteligentes é basicamente da Apple e da Samsung.

No ano passado, competidores importantes descontinuaram seus produtos como a Moto (marca que hoje pertence à Lenovo) e a Pebble.

Essas mudanças acontecem num momento em que o próprio futuro dos smartphones é questionado.

As vendas de celulares inteligentes está desacelerando, com as taxas de crescimento anual caindo para um dígito. E, uma década depois do lançamento do primeiro iPhone, as inovações parecem ter estagnado também.

Mesmo assim, o mercado de smartphones continua a ser muito maior do que qualquer vestíveis, com 1,47 bilhão de unidades vendidas no ano passado.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O Porto de Paranaguá é o segundo maior do Brasil

Como as políticas brasileiras prejudicam a inovação no mundo

Normalmente, os rankings internacionais de inovação analisam as condições e os resultados de cada país para classificá-los. A Fundação de Tecnologia da Informação e Inovação (ITIF, na sigla em inglês), um think tank sediado em Washington, divulgou hoje um estudo diferente. Foram analisados 56 países, responsáveis por 90% da economia mundial,[…]

Leia mais »
Helton Falusi com sua filha Coty, que foi a inspiração para o desenvolvimento do AppNanny / Divulgação

Casal cria aplicativo para contratação de babás

O casal Priscilla Fiorin e Helton Falusi decidiu criar o AppNanny, depois do nascimento de sua primeira filha, Catarina. A Coty (apelido da Catarina) nasceu com atresia esofágica (má formação do esôfago) e teve de receber cuidados especiais durante o primeiro de vida. Depois de várias operações, a Coty teve o[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami