inova.jor

inova.jor

Oi Futuro e Ekloos lançam edital para incubar projetos sociais

Oi Futuro e Yunus selecionaram cinco projetos sociais para aceleração / Paula Johas/Oi Futuro/Divulgação
Oi Futuro e Yunus selecionaram cinco projetos sociais para aceleração / Paula Johas/Oi Futuro/Divulgação

O Oi Futuro, em parceria com o Instituto Ekloos e a Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro, lançou um edital para incubar 15 projetos sociais e acelerar outros cinco negócios sociais na área cultural.

As inscrições vão até 8 de agosto. Os selecionados serão anunciados até setembro. Nesse mesmo mês, que começam os processos de mentoria, que se estendem até maio de 2018.

O objetivo é apoiar o desenvolvimento e a inovação do mercado cultural fluminense.

A parceria também prevê a oferta de cursos de formação em gestão para até 100 organizações sem fins lucrativos em novembro de 2017 e março de 2018.

Parceria com Yunus

Ontem (18/7), o Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, lançou o Laboratório de Inovação Social (Labora), que busca soluções inovadoras para cidades e gestão cultural.

O Labora oferece programas de incubação e aceleração para projetos e negócios sociais.

Em parceria com a Yunus Negócios Sociais, o Oi Futuro selecionou cinco projetos para aceleração:

  • 818 Energia Solar (Rio de Janeiro) – Quer democratizar o acesso à energia solar no Brasil com um sistema de subsídio cruzado.
  • Diáspora Black (Rio de Janeiro) – Oferece uma rede social de viagens para usuários afrodescendentes que compartilhem interesses e referências culturais.
  • Malalai Tecnologia de Segurança (Belo Horizonte) – Desenvolveu uma solução tecnológica de segurança para mulheres, apontando pontos positivos e negativos da rota escolhida em vias urbanas.
  • Recicletool Indústria de Máquinas de Reciclagem (Recife) – Propõe pagar ao usuário que realiza reciclagem de lixo, recolhido por meio de uma máquina com sensor.
  • Spindow (São Paulo) – Criou um método de ensino de línguas que pode atender até adultos e crianças com dislexia e distúrbios de aprendizagem.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Carolina Zarur é a responsável pela Cambly no Brasil / Divulgação

Cambly oferece curso de conversação em inglês por videoconferência

Conversação com nativos da língua inglesa disponíveis na hora e no dia que você quiser. Essa é a promessa da startup norte-americana Cambly, disponível tanto na versão desktop quanto para dispositivos móveis. Para funcionar, basta informar que quer começar a aula, e a startup garante que em questões de segundos[…]

Leia mais »
A quarta edição do InovaBra Startups, do Bradesco, selecionou sete empresas / Renato Cruz/inova.jor

Bradesco terá processo mensal de seleção de startups

A quarta edição do InovaBra Startups, do Bradesco, selecionou sete empresas / Renato Cruz/inova.jorO Bradesco terá um processo mensal de seleção em seu programa InovaBra Startups. Desde 2015, a instituição vinha lançando uma única chamada pública anual, com tempo determinado para inscrições. Os interessados podem se inscrever a qualquer momento[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami