inova.jor

inova.jor

Como a Embraco quer tornar os refrigeradores mais inteligentes

Chamada de Diili, a solução de internet das coisas da Embraco quer aumentar a eficiência dos refrigeradores / Divulgação
Chamada de Diili, a solução de internet das coisas da Embraco quer aumentar a eficiência dos refrigeradores / Divulgação

A Embraco é conhecida por produzir compressores herméticos, o principal componente dos refrigeradores.

Recentemente, a empresa anunciou o Diili, plataforma de internet das coisas que tem como objetivo trazer inteligência para esses equipamentos.

“Com o Diili, a Embraco torna-se também uma empresa de serviço”, afirmou Daniel Moraes, gerente sênior de Novos Negócios da companhia.

A solução monitora em tempo real as geladeiras e os freezers das marcas nos pontos de venda. Além disso, segundo a Embraco, consegue reduzir em até 15% os custos operacionais.

O Diili é capaz de dizer, por exemplo, quantas vezes um refrigerador foi aberto, se a temperatura está correta, se o estoque precisa ser reposto e se o equipamento precisa passar por manutenção.

Além disso, pode monitorar o comportamento do consumidor na loja, indicando o melhor posicionamento do equipamento e dos produtos.

Parceiros tecnológicos

O nome da plataforma é a sigla de data (dados), information (informação), insight (percepção), learning (aprendizado) e intelligence (inteligência).

Segundo a Embraco, existem cerca de 4 milhões de refrigeradores comerciais em uso no País. Aproximadamente 5% são extraviados. O Diili também ajudaria a resolver esse problema.

Entre os parceiros de tecnologia da Embraco estão a Amazon Web Services (AWS) e a CI&T.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Regulamentação define que investidor-anjo não será considerado sócio / Andrew Eland

Everis recebe inscrições para hackathon de saúde

Termina em 25 de setembro o prazo das inscrições para empreendedores que queiram participar do hackathon hack4health. A maratona de inovação em saúde é organizada pela consultoria Everis, do Grupo NTT Data, em parceria com a Live Healthcare. O hackathon será realizado durante o Healthcare Innovation Show (HIS), nos dias[…]

Leia mais »
A Nayana, na Coreia do Sul, pagou US$ 1 milhão de resgate pelas informações de seus servidores / Mario Sánchez Prada/Creative Commons

Por que os ataques digitais às empresas têm aumentado

Os ataques digitais às empresas têm ganhado cada vez mais visibilidade. Neste ano, centenas de milhares de computadores ao redor do mundo foram infectados pelos ransomwares Petya e WannaCry, que impedem o acesso às informações dos computadores e exigem o pagamento de um resgate para liberá-lo. Recentemente, uma invasão à[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami