inova.jor

inova.jor

Governança, gestão de risco e compliance passam por tecnologia

 

Ferramenta de análise de dados torna processo de GRC mais fluido e automático / Renato Cruz/inova.jor
Ferramenta de análise de dados torna processo de GRC mais fluido e automático / Renato Cruz/inova.jor

O mundo hoje é mais tecnológico, mais digital. Os indivíduos e as empresas são afetados por essas transformações em suas atividades diárias, tendo como recompensa produtos e serviços melhores e mais baratos.

No segmento de governança, gestão de risco e compliance (GRC) não poderia ser diferente, já que para esse ecossistema funcionar de forma integrada e colaborativa entre as áreas, a tecnologia é o elemento de organização e interação entre as partes.

A regulamentação, além de definir padrões, limites e obrigações para a pessoa jurídica, também traz responsabilidades para a pessoa física, principalmente para gestores e administradores, que deverão saber lidar com esse risco.

E, para cumprir essa obrigatoriedade legal, as empresas que usam o modelo de trabalho de GRC obtêm grandes benefícios ao agilizar a avaliação de uma lei ou norma, identificar pessoas, processos e controles afetados e reavaliar se o risco e seu apetite estão condizentes com a política da empresa.

Se nessa análise alguma providência precisa ser tomada, um plano de ação já pode ser aberto para que todos os envolvidos e interessados no cumprimento do normativo colaborem para a sua implementação.

Análise de dados

Wagner Roberto Pugliese, da Nasdaq Bwise / Divulgação
Wagner Roberto Pugliese, da Nasdaq Bwise / Divulgação

Outro diferencial de um modelo de GRC robusto é a sua capacidade de capturar o conhecimento existente na empresa sobre riscos, processos e controles e associá-lo à execução dos objetivos estratégicos da empresa.

Com a adição de uma ferramenta de data analytics, o processo de GRC fica mais fluido e automático, pois as pessoas passam a dedicar mais tempo à análise de resultados e não mais à preparação de dados. Essa é a inteligência de GRC.

O modelo de trabalho integrado GRC tornou-se estratégico, demandando soluções que ofereçam profundo conhecimento e inteligência somados à agilidade de implantação.

Nesse cenário, a figura do trusted advisor aporta conhecimento de riscos, metodologias e melhores práticas indicando o caminho mais curto para usufruir dos benefícios proporcionados pela tecnologia.

O cliente, por sua vez, ao ter implantada esta solução analítica, possibilita que seus gestores das três linhas de defesa possam ser mais estratégicos.

Nesse momento de plena transformação digital, é ainda maior a demanda por soluções que auxiliem as companhias a enfrentar riscos inesperados, mudanças comerciais, regulatórias e políticas, e que as afastem do foco do crescimento, inovação e experiência dos clientes.

Mais do que prevenir riscos, os programas de GRC têm a premissa de evitar prejuízos financeiros causados por infrações que podem impactar forte e negativamente o negócio da empresa e até mesmo alcançar pessoas.

As consequências atingem a companhia e seus executivos, pois além das multas bilionárias, a prisão do responsável pode ser uma realidade.

Olhando por esse viés, entendemos por que a tecnologia para GRC é fundamental para o sucesso de qualquer companhia.

  • Wagner Roberto Pugliese é líder de Soluções GRC para a América Latina da Nasdaq Bwise

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Os dados são a nova moeda na quarta revolução industrial / Mikael Hvidtfeldt Christensen/Creative Commons

Por que a era da nuvem exige armazenamento rápido de dados

Independentemente da indústria, a capacidade de transformar dados em inteligência é a nova moeda competitiva no mercado. Hoje, empresas B2C se tornaram companhias de consumo e também de tecnologia. Para se manterem competitivas em um mercado de bens de consumo cada vez mais saturado, é exigido uma visão em tempo[…]

Leia mais »
CDO tem aparecido frequentemente nas listas de profissões do futuro / flikr/Creative Commons

Por que é importante ter um chief digital officer

Ele é o executivo responsável por liderar a transformação digital das empresas. A cada dia, tem sido mais requisitado por companhias de diversos segmentos, como indústria, tecnologia, varejo e instituições financeiras. O chief digital officer (CDO) tem aparecido frequentemente na lista das profissões do futuro. De acordo com o Gartner,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami