inova.jor

inova.jor

Oracle inaugura laboratório de inovação no Brasil

A Oracle inaugurou um laboratório de inovação para desenvolver projetos com clientes e parceiros / Renato Cruz/inova.jor
A Oracle inaugurou um laboratório de inovação para desenvolver projetos com clientes e parceiros / Renato Cruz/inova.jor

A Oracle, segunda maior empresa de software do mundo, inaugurou hoje (7/12) no Brasil seu Innovation Labs. Ele está instalado no coworking CO.W Berrini, a algumas quadras dos escritórios da empresa em São Paulo.

O laboratório já existia virtualmente há pouco mais de dois anos, usando instalações da Oracle e de clientes para fazer workshops.

O CO.W também abriga as startups do programa de aceleração da empresa, o Startup Cloud Accelerator.

Com técnicas como design thinking, o laboratório seleciona ideias e desenvolve protótipos em conjunto com clientes e parceiros.

“Este é um espaço que estimula a cocriação”, afirma Marco Righetti, diretor de Tecnologia e Inovação da Oracle América Latina.

“A inovação é um processo de aprendizagem, e prototipação é fazer para aprender”, completa Renato Nobre, arquiteto de Inovação da companhia.

Geladeira conectada

Em dois anos e meio, foram desenvolvidos cerca de 50 projetos. O primeiro deles, uma geladeira comercial conectada, está em demonstração no laboratório.

“A proposta é que em uma ou duas semanas tenhamos um protótipo pronto para testar”, diz Righetti. “Nessa fase, 100% do investimento é nosso. O cliente só investe tempo.”

Existem 308 pessoas na Oracle da América Latina que estão capacitadas para conduzir workshops. “Qualquer funcionário, no entanto, pode identificar uma oportunidade e iniciar o processo”, afirma Nobre.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O jornalista Renato Cruz comenta a importância crescente das redes sociais no atendimento ao cliente.

Qual é a importância das redes sociais para atender clientes

O jornalista Renato Cruz comenta a importância crescente das redes sociais no atendimento ao cliente. Uma pesquisa do Sindicato Paulista das Empresas de Contact Center (Sintelmark) mostrou que 92% das maiores empresas atendem clientes pelas redes sociais. Assine o canal do inova.jor no YouTube. Comentários comentários

Leia mais »
O robô Baxter, da Rethink Robotics, é treinado, no lugar de ser programado / Divulgação/Rethink Robotics

O que falta para o Brasil ingressar na era da indústria 4.0

As fábricas brasileiras precisam ingressar na quarta fase da Revolução Industrial, a chamada indústria 4.0, para conseguir disputar de igual para igual o mercado internacional. Essa é a conclusão do evento Sasi 4.0, realizado hoje (30/9) na Universidade de São Paulo (USP), que contou com especialistas de diversos setores em debates sobre a aplicabilidade[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami