inova.jor

inova.jor

Aibo, o cachorro robô da Sony, volta ao mercado

Fabricado pela Sony, o Aibo volta ao mercado depois de mais de uma década / Reprodução
Fabricado pela Sony, o Aibo volta ao mercado depois de mais de uma década / Reprodução

Em inglês, Aibo é o acrônimo de Artificial Intelligence Bot, ou robô de inteligência artificial. Apesar do nome pomposo, é um cachorro eletrônico fabricado pela Sony.

Em japonês, seu nome quer dizer “companhia”.

O robô esteve em bastante evidência entre 1999, quando foi lançado, e 2006, quando deixou de ser produzido.

Uma nova versão do Aibo chega ao mercado japonês na próxima quinta-feira (11/1), com preço de 198 mil ienes (R$ 5,7 mil). O dono do robô também precisa pagar uma mensalidade de serviços de nuvem, de 2.980 ienes (R$ 86).

A Sony demonstra a nova versão do Aibo no evento CES 2018, que acontece nesta semana em Las Vegas.

O corpo do robô tem 22 eixos de movimento, e seu par de olhos funciona com tecnologia Oled, também usada em telas de celulares.

A bateria tem cerca de duas horas de duração, com recarga de três horas.

Inteligência artificial

Segundo a Sony, o Aibo consegue reconhecer rostos e o ambiente que o circunda. O robô desenvolve sua personalidade conforme vai sendo usado.

As informações diárias vão sendo registradas na nuvem, e podem ser acessadas por meio de um aplicativo. É possível pedir para o robô tirar uma foto, para registrar o momento.

Ele tem conexão wi-fi e 4G.

Em 2006, a Universidade Carnegie Mellon considerou o Aibo “o produto mais sofisticado já oferecido no mercado de consumo de robôs”, ao nomeá-lo para o Hall da Fama de Robôs.

A tecnologia desenvolvida para ele foi posteriormente aplicada no Qrio, robô humanoide também produzido pela Sony.

O Japão tem tradição de lançar robôs de uso doméstico, para companhia e entretenimento.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Stefanini afirma que outros países não fazem diferença entre atividade meio e atividade fim na terceirização / Renato Cruz/inova.jor

Stefanini: ‘Terceirização traz investimento e crescimento’

A Stefanini é uma empresa brasileira de tecnologia da informação que atua em 39 países. No Brasil, emprega 12 mil funcionários. O inova.jor conversou com Marco Stefanini, presidente global e fundador do grupo que leva seu nome, sobre a projeto de lei de terceirização aprovado ontem (22/3) pela Câmara. O[…]

Leia mais »
Em parceria com a ACE, o programa do BTG Pactual busca startups mais maduras / Divulgação

BTG Pactual lança o programa de startups BoostLab

O BTG Pactual lançou hoje (5/2) o programa BoostLab, voltado para startups mais maduras, conhecidas como scale-ups. Em parceria com a aceleradora ACE, prevê parcerias e projetos-piloto com o banco, fornecedores e outros integrantes de seu ecossistema. As inscrições terminam em 15 de março. As statups terão mentoria dos sócios[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami