inova.jor

inova.jor

Edital de Inovação e Shell têm R$ 2,5 milhões para projetos

Shell e Edital da Inovação vão selecionar até três projetos / Divulgação
Shell e Edital de Inovação vão selecionar até três projetos / Divulgação

A Shell do Brasil e o Edital de Inovação para a Indústria selecionam projetos inovadores do setor de óleo e gás.  Startups, micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais podem se inscrever até 30 de abril.

São R$ 2,5 milhões para serem investidos em projetos de monitoramento, controle e análise de big data das operações em campos de petróleo.

A primeira fase vai escolher 20 projetos, e os empreendedores receberão treinamento do Sebrae para a fase final.

Em 21 de junho, no Rio de Janeiro, os selecionados vão defender presencialmente seu projeto, em inglês, para um banca de especialistas globais da Shell e dos Institutos Senai de Inovação.

Até três projetos tecnológicos vão receber até 830 mil.

Desenvolvimento

Durante 12 meses, as ideias serão desenvolvidas até o estágio de prova de conceito na rede de Institutos Senai de Inovação.

Depois desse prazo, a Shell vai decidir se incluirá os projetos na sua carteira de tecnologia para desenvolvimento futuro.

Edital de Inovação para a Indústria é uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Social da Indústria (Sesi).

A chamada faz parte do programa Shell Startup Challenge Brasil.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

São Paulo terá batalhas de startups de inteligência artificial

Batalhas entre startups com soluções em inteligência artificial decidirão qual empresa será o novo participante da Wayra, aceleradora do grupo Telefônica, que também é dona da Vivo. O vencedor também receberá apoio da Microsoft. A competição acontecerá em 9 de dezembro e é organizada pela empresa norte-americana BigML em parceria com[…]

Leia mais »
O computador quântico foi um dos temas discutidos durante o CIAB Febraban / Renato Cruz/inova.jor

O que falta para as fintechs avançarem no Brasil

  O mercado bancário brasileiro é altamente concentrado, com spreads (diferença entre as taxas básicas e os juros efetivamente cobrados) elevados e tarifas em ascensão. Essa situação beneficia o surgimento de fintechs, empresas de base tecnológica que oferecem serviços financeiros. Um estudo divulgado recentemente pela Associação Brasileira de Fintechs (AB Fintechs)[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami