inova.jor

inova.jor

Estação Hack, do Facebook, busca startups de impacto social

O primeiro ciclo do programa de inovação da Estação Hack, do Facebook, termina em junho / Divulgação
O primeiro ciclo do programa de inovação da Estação Hack, do Facebook, termina em junho / Divulgação

Estão abertas até domingo (25/3) as inscrições para o segundo ciclo do programa de aceleração que acontece no centro de inovação do Facebook, em São Paulo.

Em parceria com a Artemisia, a Estação Hack vai selecionar até 10 startups que usem dados para o desenvolvimento social.

As startups devem ter, pelo menos, protótipo ou produto em fase de testes no mercado. Também podem se inscrever empresas que já tenham produtos lançados e que busquem crescimento rápido.

O programa tem seis de meses de duração. Os projetos selecionados serão residentes da Estação Hack e terão acesso a conteúdos e ferramentas, com mentoria da Artemisia e do Facebook.

Entre os benefícios estão:

  • acesso à teoria e práticas desenvolvidas pela Artemisia;
  • apoio na formatação do modelo de negócio;
  • refinamento do impacto social das soluções;
  • conexão com especialistas em negócios; e
  • ingresso na Rede Artemisia, composta por um robusto grupo de empreendedores, parceiros e mentores.

Primeiro ciclo

O primeiro ciclo de aceleração, que termina em junho, recebeu mais de 760 inscrições. As 10 selecionadas oferecem soluções para:

  • empregabilidade de jovens e adultos de baixa renda,
  • educação,
  • engajamento cívico,
  • serviços financeiros para inclusão financeira, e
  • microempreendedorismo.

A Estação Hack é o primeiro centro de apoio à inovação da rede social no mundo.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O mercado de aceleradoras é considerado consolidado e primordial para as startups brasileiras /Steven Zwerink/ Flickr / Creative Commons

Edenred seleciona startups para programa de aceleração

A Edenred Brasil abriu inscrições para o Connect, seu programa de aceleração de startups. O prazo termina em 15 de abril. Serão selecionadas cinco startups com projetos que colaborem para o desenvolvimento de produtos, soluções ou melhorias para as marcas do mundo. A duração do programa é de seis meses.[…]

Leia mais »
Drone apresentado na CES 2015

CES 2016: Para onde vai o mercado de eletrônicos

Vivemos tempos interessantes. Os objetos estão cada vez mais conectados, mas ninguém sabe ainda quais serão os vencedores do mercado de “internet das coisas”, que vão substituir os computadores (que enfrentam vários trimestres de queda de vendas) e os smartphones (que passam por um período de desaceleração). Nesta semana, acontece[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami