inova.jor

inova.jor

Data mining é bússola para empresas de todos os segmentos

Muitas empresas já obtêm elevadas taxas de assertividade com data mining / Evan Ology/Creative Commons
Muitas empresas já obtêm elevadas taxas de assertividade com data mining / Evan Ology/Creative Commons

O mundo digital produz, todos os dias, uma quantidade exorbitante de informação. Um levantamento da ITBroker, startup de inteligência de mercado, apontou que, a cada minuto:

  • 527 fotos são compartilhadas no Snapchat,
  • mais de 15 milhões de SMS são enviados, e
  • mais de 3,6 milhões de pesquisas são feitas no Google.

Estima-se que essa abundância em volume de dados, que chamamos de big data, ultrapassará 44 zettabytes, medida equivalente a um sextilhão de bytes, até 2020.

O atual desafio do setor de tecnologia da informação (TI) diante desse cenário tem sido selecionar, em meio a todos esses dados, quais são as informações relevantes às empresas, descartando outras inúmeras que não tem aplicação.

Dedicados a resolver este desafio, profissionais da área têm trabalhado com uma novidade da ciência da computação: data mining.

Em tradução livre, o termo significa mineração nos dados, ou a garimpagem de informações – ou mesmo padrões de informações – que sejam valiosos para empresas de todos os tamanhos e segmentos, no sentido de que auxiliam no desenvolvimento do planejamento e em sua execução.

Aprendizagem e estatísticas

Marvin Fiori, da ITBroker / Divulgação
Marvin Fiori, da ITBroker / Divulgação

O processo de garimpagem não é feito manualmente. Ele é baseado em algoritmos de aprendizagem e estatísticas. As ferramentas buscam padrões consistentes e relações entre variáveis para detectar oportunidades ou problemas escondidos nos modelos.

A mineração de dados tem auxiliado empresas de todos os segmentos a se desenvolverem, e muitas companhias já obtêm elevadas taxas de assertividade com essa implementação.

Os resultados aparecem em diversas frentes: o cruzamento de diversas fontes públicas e milhões de CNPJs possibilita a expansão de empresas de todos os tamanhos, indicando segmentos prioritários para aumento de sua participação no mercado.

O data mining também possibilita atuar especificamente na dor cliente: na indústria de softwares, que sofre prejuízos com produtos piratas, por exemplo, é possível identificar, via geolocalização, empresas com licenças vencidas e atuar estrategicamente, promovendo campanhas de marketing para reforçar a renovação.

Assim sendo, o data mining beneficia as empresas levando vantagens competitivas no mercado ao estabelecer estratégias que otimizem os resultados.

  • Marvin Fiori é CIO e sócio da ITBroker

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Mais da metade da geração Z prefere trabalhar em casa / Ophir Geffen/Creative Commons

A geração Z deve transformar o mundo dos negócios

Com as atenções voltadas para os millennials, nascidos entre 1980 e 1995, talvez você não tenha se atentado à geração Z, os nascidos ente 1996 e 2010, que representam 27% da população mundial. A quantidade dessas pessoas e sua a influência no mundo dos negócios afetarão tanto o comportamento de[…]

Leia mais »
Em parceria com Inatel e Ericsson, o Crowd Vale da Eletrônica vai abrigar 15 startups / Divulgação

Telefónica Open Future busca startups digitais

A Telefónica Open Future vai selecionar 66 startups com projetos de base tecnológica para processo de pré-aceleração em quatro espaços que mantém com parceiros. As inscrições terminam em 5 de junho. Os espaços que fazem parte da convocatória são: Crowd Facens Sorocaba, no Centro de Empreendedorismo da Faculdade de Engenharia[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami