inova.jor

inova.jor

Data mining é bússola para empresas de todos os segmentos

Muitas empresas já obtêm elevadas taxas de assertividade com data mining / Evan Ology/Creative Commons
Muitas empresas já obtêm elevadas taxas de assertividade com data mining / Evan Ology/Creative Commons

O mundo digital produz, todos os dias, uma quantidade exorbitante de informação. Um levantamento da ITBroker, startup de inteligência de mercado, apontou que, a cada minuto:

  • 527 fotos são compartilhadas no Snapchat,
  • mais de 15 milhões de SMS são enviados, e
  • mais de 3,6 milhões de pesquisas são feitas no Google.

Estima-se que essa abundância em volume de dados, que chamamos de big data, ultrapassará 44 zettabytes, medida equivalente a um sextilhão de bytes, até 2020.

O atual desafio do setor de tecnologia da informação (TI) diante desse cenário tem sido selecionar, em meio a todos esses dados, quais são as informações relevantes às empresas, descartando outras inúmeras que não tem aplicação.

Dedicados a resolver este desafio, profissionais da área têm trabalhado com uma novidade da ciência da computação: data mining.

Em tradução livre, o termo significa mineração nos dados, ou a garimpagem de informações – ou mesmo padrões de informações – que sejam valiosos para empresas de todos os tamanhos e segmentos, no sentido de que auxiliam no desenvolvimento do planejamento e em sua execução.

Aprendizagem e estatísticas

Marvin Fiori, da ITBroker / Divulgação
Marvin Fiori, da ITBroker / Divulgação

O processo de garimpagem não é feito manualmente. Ele é baseado em algoritmos de aprendizagem e estatísticas. As ferramentas buscam padrões consistentes e relações entre variáveis para detectar oportunidades ou problemas escondidos nos modelos.

A mineração de dados tem auxiliado empresas de todos os segmentos a se desenvolverem, e muitas companhias já obtêm elevadas taxas de assertividade com essa implementação.

Os resultados aparecem em diversas frentes: o cruzamento de diversas fontes públicas e milhões de CNPJs possibilita a expansão de empresas de todos os tamanhos, indicando segmentos prioritários para aumento de sua participação no mercado.

O data mining também possibilita atuar especificamente na dor cliente: na indústria de softwares, que sofre prejuízos com produtos piratas, por exemplo, é possível identificar, via geolocalização, empresas com licenças vencidas e atuar estrategicamente, promovendo campanhas de marketing para reforçar a renovação.

Assim sendo, o data mining beneficia as empresas levando vantagens competitivas no mercado ao estabelecer estratégias que otimizem os resultados.

  • Marvin Fiori é CIO e sócio da ITBroker

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Nosso cérebro espelha o que somos e somos o que ele permite ser / Pedro Gabriel Ferreira/Creative Commons

Como o uso de aplicativos afeta o cérebro

O contato com aplicativos e dispositivos é cada dia mais comum para todo tipo de gente, de todas as idades. Um contato intenso, que, muitas vezes, deixa as pessoas isoladas, absorvidas em casulos imaginários, de olhos fixos em telas de todos os tamanhos. Não há lugar ou limite: pode ser na espera de[…]

Leia mais »
A realidade virtual deve ser novamente um dos destaques na CES 2017 / Renato Cruz/inova.jor

CES 2017: O que esperar do mercado de eletrônicos

A CES 2017, maior evento de eletrônicos do mundo, completa 50 anos. Embarco hoje (2/1) para Las Vegas para acompanhar as novidades deste ano. Em meio século de existência, a CES foi palco de lançamentos de tecnologias como o videocassete (1970), o DVD (1996) e o rádio digital (2000). Neste ano,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami