inova.jor

inova.jor

CNT e BMG UpTech selecionam startups de transporte

Programa Conecta, da CNT e da BMG UpTech, seleciona projetos de transporte e logística / Renato Cruz/inova.jor
Programa Conecta, da CNT e da BMG UpTech, seleciona projetos de transporte e logística / Renato Cruz/inova.jor

O programa Conecta seleciona startups com soluções inovadoras para os setores aéreo, aquaviário, ferroviário e rodoviário.

O prazo de inscrição termina em 30 de abril.

A iniciativa é uma parceria entre a Confederação Nacional do Transporte (CNT) e do BMG UpTech, braço de inovação do grupo BMG.

As propostas podem ter relação com a atividade-fim ou com processos internos das companhias (como jurídico e recursos humanos).

Além disso, podem contemplar atividades acessórias como gestão, sustentabilidade, odontologia, nutrição, psicologia, fisioterapia e educação.

Essas áreas são ligadas ao Sest Senat, que oferece capacitação profissional e na assistência social para trabalhadores do transporte, e ao Instituto de Transporte e Logística (ITL), que atua na educação, pesquisa e inteligência para o setor transportador.

Tração de startups

O Conecta não é um programa de aceleração de startups, mas de tração. Ou seja, é voltado para empresas mais maduras, com produtos e serviços disponíveis.

Com duração de sete meses, o programa vai selecionar inicialmente até 100 startups, que passarão por entrevistas online.

Depois disso, haverá três fases:

  • Fase 1: até 50 startups com investimento de R$ 20 mil por startup e valuation de R$ 1 milhão. Duração: 1 mês (apenas um encontro presencial);
  • Fase 2: até 25 startups a R$ 210 mil por startup e valuation de R$ 3,5 milhões. Duração: 4 meses (oito encontros presenciais de dois a três dias cada);
  • Fase 3: até 5 startups a R$ 230 mil por startup e valuation de R$ 5,7 milhões. Duração: 1 mês em aceleração nos Estados Unidos

Na primeira fase, a startup que comprovar ter recebido investimento que a tenha avaliado em mais de R$ 3 milhões ficará dispensada de ceder participação de 2% e ainda receberá o recurso.

O programa também conta com participação da Bossa Nova Investimentos e da aceleradora Nxtp.Labs.

O setor brasileiro de transporte e logística é formado por mais de 200 mil empresas, com 2 milhões de caminhoneiros e taxistas autônomos e mais de 3 milhões de empregados.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

O mercado de aceleradoras é considerado consolidado e primordial para as startups brasileiras /Steven Zwerink/ Flickr / Creative Commons

Circuito Fora busca startups em cidades brasileiras pequenas e médias

Estruturas de apoio para startups têm um papel cada vez mais fundamental. Segundo pesquisa de 2016 da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), em parceria com o Sebrae, o Brasil possui cerca de 369 incubadoras de empresas, 90 parques tecnológicos e 35 aceleradoras de negócios. O estudo também apontou[…]

Leia mais »
Fechaduras inteligentes dispensam uso de chaves / SloW/Creative Commons

Para quem quer dar adeus às chaves

Você precisa de uma fechadura de porta mais inteligente? Muitas empresas apostam que sim. Uma delas é a americana Latch, criada por Luke Schoenfelder e Thomas Meyerhoffer, ex-funcionários da Apple. A fechadura pode ser acionada por meio de um aplicativo no smartphone. Se faltar bateria ou der pane no celular, é possível destravar a porta[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami