inova.jor

inova.jor

EDP seleciona startups com soluções para setor de energia

Primeira fase do programa vai selecionar 10 startups com soluções para o setor de energia / Divulgação
Primeira fase do programa vai selecionar 10 startups com soluções para o setor de energia / Divulgação

A segunda edição do programa EDP Starter Brasil seleciona startups com soluções voltadas ao setor de energia. As inscrições terminam em 31 de maio.

As empresas selecionadas terão acesso a:

  • consultoria especializada em inovação,
  • mentoria de executivos da EDP e de especialistas do mercado,
  • espaço de coworking no WeWork, e
  • assessoria em diversas áreas de negócio.

Além disso, podem receber investimento de até R$ 10 milhões, por meio do fundo de capital de risco EDP Ventures.

Atualmente, a empresa portuguesa desenvolve projetos-piloto com quatro startups brasileiras, parte delas participantes da última edição do EDP Starter.

A edição atual do programa de aceleração procura ideias relacionadas a seis temas estratégicos:

  • soluções com foco no cliente,
  • inovação digital,
  • energias renováveis,
  • armazenamento de energia,
  • redes inteligentes, e
  • soluções de suporte para áreas que não são fazem parte da atividade principal.

A iniciativa foi organizada em conjunto com a consultoria Tropos Lab.

Etapas de seleção

Entre as inscritas, 10 startups serão escolhidas para participar de um evento de dois dias, em que apresentarão suas ideias à EDP.

Cinco empresas serão selecionadas para a próxima etapa, que consiste num processo de aceleração e desenvolvimento de três meses.

Em setembro, as startups vão participar de um demoday, para demostrar suas soluções a investidores, executivos da EDP e parceiros. A vencedora terá oportunidade de participar do WebSummit, em Lisboa.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Sediada em Uberlândia, a Alluagro é uma plataforma para aluguel de máquinas agrícolas / Gabriel Jabur/Agência Brasília

Agtechs ganham força no Triângulo Mineiro

UBERLÂNDIA A ideia do Pesa Fácil veio da própria experiência de seu fundador, Eduardo Mamede, que é pecuarista em Canápolis (MG). “Minha família tem mais de 100 anos de agronegócio”, afirma o empreendedor. Com técnicas de visão computacional e inteligência artificial, o aplicativo consegue estimar o peso de um animal a partir[…]

Leia mais »
Cassio Spina defende a criação de incentivo fiscal ao investimento anjo / Renato Cruz/inova.jor

Investimento anjo sobe, mas número de investidores cai

O volume de investimento anjo somou R$ 851 milhões no Brasil em 2016, o que representou aumento de 9% sobre o ano anterior. Apesar disso, o total de investidores caiu 3%, passando de 7.260 em 2015 para 7.070 no ano passado. As informações constam de uma pesquisa divulgada hoje (28/6) durante[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami