inova.jor

inova.jor

Roche busca grupos de pesquisa em saúde para aceleração

Saúde: A Roche quer aproximar mercado e academia com o programa Astro / Divulgação
A Roche quer aproximar mercado e academia com o programa Astro / Divulgação

A Roche Farma busca grupos brasileiros de pesquisa em saúde para seu programa de aceleração, chamado Applied Science Trail Roche (Astro).

As inscrições terminam em 2 de julho.

O objetivo do programa é tornar viável a comercialização de tecnologias desenvolvidas em centros de pesquisas acadêmicos do país.

Mercado e demanda

Serão selecionados até seis grupos de uma mesma instituição, com projetos de pesquisa ou tecnologias em saúde que possam ser convertidos em produtos ou serviços.

Cada grupo vai elaborar um plano de comercialização de sua pesquisa ou tecnologia, com ajuda de consultores. Os pesquisadores terão oportunidade de interagir com possíveis parceiros, para validar sua estratégia.

Além disso, as equipes participarão de workshops, oficinas e mentorias com temas como:

  • mercado,
  • demanda,
  • valor para o cliente,
  • modelo de negócio,
  • difusão da inovação, e
  • ecossistema das tecnologias.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Quanto mais novo é o espectador, menos tempo ele dedica à TV / Annelogue/Creative Commons

Quanto tempo você gasta assistindo à TV?

Os hábitos dos espectadores estão mudando mudado. Uma pesquisa da Nielsen mostrou que, apesar de a TV ainda ser o meio dominante nos Estados Unidos, quanto mais novo é o espectador, menos horas ele dedica ao aparelho. Um norte-americano gasta, em média, 35h26 por semana em frente à televisão. No grupo que tem[…]

Leia mais »
O Labelectron, da Fundação Certi, combina pesquisa e fabricação de produtos / Renato Cruz/inova.jor

Como a indústria brasileira pode competir com a China

FLORIANÓPOLIS A crise da indústria brasileira começou antes da crise. O faturamento real do setor foi, em maio deste ano, o pior desde fevereiro de 2009. A participação dos produtos manufaturados nas exportações brasileiras, que havia chegado a 61% em 2002, está atualmente em 36%. O Labelectron, fábrica-laboratório da Fundação Certi, tem entre os[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami