inova.jor

inova.jor

Brasil cai em ranking global de conectividade

Crescimento do 4G foi destaque positivo do Brasil no GCI / Renato Cruz/inova.jor
Crescimento do 4G foi destaque positivo do Brasil no GCI / Renato Cruz/inova.jor

O Brasil caiu no Índice Global de Conectividade (GCI, na sigla em inglês), divulgado pela chinesa Huawei. O país ficou em 44º lugar, entre 79 países. No ano passado, estava na 30ª posição, entre 50 países.

O estudo analisa 40 indicadores. A pontuação geral brasileira foi a mesma de 2017, com 43 pontos num total de 100.

O índice leva em consideração indicadores de banda larga, data centers, nuvem, big data e internet das coisas, divididos em quatro pilares: oferta, demanda, experiência e potencial.

“O país desenvolveu rapidamente sua penetração de 4G nos últimos dois anos, o que levou a uma pontuação total na avaliação de banda larga móvel”, apontou o relatório. “Além disso, há melhora contínua em indicadores de cobertura 4G, investimento em big data e computação em nuvem. Como quarto maior mercado em volume de acessos à internet, tem um bom potencial para alcançar pontuação maior em FTTH (acesso em fibra óptica) e 4G nos próximos anos.”

O relatório aponta como exemplo dos problemas enfrentados pelo país a velocidade média de conexão de 0,55 megabit por segundo (Mbps) em 30,7% das residências. “Esse cenário é resultado direto de falta de infraestrutura para provedores de internet nas regiões mais distantes e menos povoadas e do preço geralmente alto dos planos de banda larga, que simplesmente não são acessíveis à vasta maioria dos cidadãos do Brasil”, completou.

Inteligência artificial

Um destaque do estudo foi o crescimento da inteligência artificial. O principal desafio nessa área, para o Brasil e outros países, é a baixa disponibilidade de profissionais qualificados.

Em 44º lugar, o Brasil ficou à frente de outros países latino-americanos, como Argentina (55º) e Colômbia (54º) , mas atrás do Chile (33º). O país foi classificado no grupo de nações “adopters”, que têm grande potencial de crescimento em novas tecnologias.

O Brasil ficou em 44º lugar no ranking de 79 países do GCI / DIvulgação

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Blade Runner 2049 amplia questões colocadas pelo clássico de 1982 / Reprodução

Blade Runner 2049 questiona limites da vida artificial

No conto “Upon the Dull Earth” (“Sobre a Terra Desolada”, numa tradução livre), Philip K. Dick conta a história de Silvia, que, usando sangue de cordeiro, consegue invocar anjos, seres gigantes de outra dimensão, de asas brancas. Um dia, Silvia se fere acidentalmente, atrai esses anjos e tem seu corpo[…]

Leia mais »
Em janeiro, 105,40 mil pessoas deixaram de ser assinantes de TV paga no Brasil / D. Reichardt / Creative Commons

TV paga perde 105 mil assinantes em janeiro

No mês passado, 105,4 mil pessoas deixaram de ser assinantes de TV paga no Brasil. Os dados são da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Conforme a Anatel, apenas a Oi e a Cabo apresentaram crescimento no número de assinantes no começo do ano. Todos os demais grupos apresentaram baixas e cancelamentos. No[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami