inova.jor

inova.jor

Internet das coisas deve ter 4,1 bi de conexões celulares em 2024

5G trará novas aplicações de internet das coisas / Renato Cruz/inova.jor
5G trará novas aplicações de internet das coisas / Renato Cruz/inova.jor

As conexões de internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) que usam a rede celular devem chegar a 4,1 bilhões em 2024, segundo estudo recente da Ericsson.

A expectativa para o final deste ano é de cerca de 1 bilhão.

“Até o momento, o IoT tem sido caracterizado por um grande número de conexões, volumes pequenos de dados e, em alguns casos, requisitos rigorosos de consumo de energia”, apontou o relatório.

Avanço da internet das coisas via celular no mundo / Ericsson
Fonte: Ericsson

Novas aplicações

A chegada da quinta geração das comunicações móveis (5G) vai permitir novas aplicações.

“Muita gente pensa que o 5G trará somente um aumento de velocidade, mas não é só isso”, afirma Jayro Navarro Junior, diretor de Telecomunicações da Intel Brasil.

Uma das diferenças entre o 5G e as tecnologias atuais é a latência.

No 5G, o tempo em que um sinal demora para ir de um ponto a outro é menor do que 1 milissegundo.

Baixa latência é essencial para aplicações como carros autônomos.

Os principais fabricantes de equipamentos de telecomunicações do mundo usam chips da Intel.

Na semana passada, a empresa demonstrou o potencial das aplicações de 5G por meio de uma demonstração em realidade virtual, durante evento em São Paulo.

Expectativa de mercado

O número de assinantes de 5G no mundo deve chegar a 1,5 bilhão em 2024, com mais de 40% da população mundial coberta pela tecnologia, de acordo com o estudo da Ericsson.

A expectativa é que o 5G seja responsável por 17% dos assinantes totais, sendo que a quarta geração (4G) ainda será a tecnologia dominante, com mais de 60%.

No Brasil, a previsão de lançamento da tecnologia é 2020.

Assinantes de comunicações móveis por tecnologia / Fonte: Ericsson
Fonte: Ericsson

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Programa de startups busca soluções de internet das coisas para o agronegócio / Shell

Vivo, Raízen e Ericsson buscam soluções para o agronegócio

  A Vivo, Raízen e Ericsson buscam startups com soluções de internet das coisas voltadas ao agronegócio, no programa Agro IoT Lab 2018. Os interessados podem se inscrever até 14 de outubro no site do Pulse, hub de inovação da Raízen. Serão selecionados dez projetos que aumentem a produtividade, reduzam[…]

Leia mais »
Setor elétrico aposta em iniciativas como inteligência artificial e automação da rede elétrica / Divulgação

Setor elétrico está na linha de frente da internet das coisas

Dispositivos computadorizados, interligados por meio da internet, e que trocam dados e realizam tarefas com base nas informações coletadas. Essa é a base da internet das coisas, tema amplamente comentado atualmente. Mas proponho aqui avançarmos mais um passo nessa discussão. Para que essa ideia possa se concretizar e fazer parte,[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami