inova.jor

inova.jor

Todas as publicações de Renato Cruz

O Labelectron, da Fundação Certi, combina pesquisa e fabricação de produtos / Renato Cruz/inova.jor

Como a indústria brasileira pode competir com a China

FLORIANÓPOLIS A crise da indústria brasileira começou antes da crise. O faturamento real do setor foi, em maio deste ano, o pior desde fevereiro de 2009. A participação dos produtos manufaturados nas exportações brasileiras, que havia chegado a 61% em 2002, está atualmente em 36%. O Labelectron, fábrica-laboratório da Fundação Certi, tem entre os[…]

Leia mais »
Fintechs: A Magnetis oferece planejamento de investimentos / Divulgação

Como as fintechs tornam o investimento mais acessível

Antes de criar a Magnetis, Luciano Tavares atuou por quase duas décadas como gestor de investimentos. Ao fundar a startup, sua ideia foi oferecer, a um público amplo, o planejamento financeiro que normalmente era restrito a quem tem muito dinheiro. A Magnetis é uma das fintechs (empresas de tecnologia que oferecem serviços financeiros)[…]

Leia mais »
O bueiro inteligente foi desenvolvido por uma startup chamada Net Sensors / Renato Cruz/inova.jor

Para que serve um bueiro inteligente

RIO O Porto Maravilha, no Rio de Janeiro, tem 28 bueiros inteligentes. Cada bueiro é formado por um coletor de lixo sólido e um sensor volumétrico, que avisa via rede celular quando o coletor está cheio. O bueiro inteligente melhora o ambiente, pois limita a quantidade de lixo sólido que vai para[…]

Leia mais »
Mobilidade: João Carlos Oliveira, da GS1, divulgou estudo sobre automação / Renato Cruz/inova.jor

Como a mobilidade afeta o comportamento do consumidor

O crescimento dos smartphones tem mudado o comportamento do consumidor brasileiro. Hoje (30/6), a Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil) divulgou a terceira edição de seu estudo Consumidores e empresas: tendências e comportamento no mercado nacional. “O consumidor busca automatizar sua vida cada vez mais pelo celular”, afirma João Carlos[…]

Leia mais »
Mark Hurd, da Oracle, aposta na nuvem para garantir o crescimento / Renato Cruz/inova.jor

‘A nuvem é mais segura’, diz Mark Hurd, da Oracle

Mark Hurd, presidente mundial da Oracle, considera mais seguro uma empresa contratar seu sistema de gestão empresarial (ERP, na sigla em inglês) na nuvem do que instalá-lo num servidor próprio. “Normalmente, uma empresa tem computadores de vários fabricantes, tem nosso banco de dados e de outros fornecedores, tem de administrar[…]

Leia mais »
Transformação digital: Otto Berkes, diretor de tecnologia da CA Technologies, trabalhou na Microsoft e na HBO / Renato Cruz/inova.jor

‘Transformação digital também é transformação cultural’

Otto Berkes é um especialista em transformação digital. Antes de ser diretor de tecnologia da CA Technologies, foi um dos fundadores do Xbox, responsável pelo ingresso da Microsoft no mercado de videogames, e criador do HBO Now, o serviço de vídeo sob demanda do canal de televisão. Na semana passada, Berkes[…]

Leia mais »
A IBM apresentou o robozinho NAO como um possível atendente de banco / Vincent Desailly/Divulgação

Como será o banco do futuro

O setor financeiro passa por um momento de transformação. Terminou ontem (23/6) o Ciab, evento de tecnologia da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Conversei com Gustavo Fosse, diretor de Tecnologia e Automação Bancária da Febraban, sobre três das principais tendências apresentadas durante o evento. Computação cognitiva Novos sistemas de computação procuram entender o[…]

Leia mais »
Geotecnologias: A Agrotools quer oferecer serviços em nuvem ao pequeno produtor / Secretaria de Agricultura e Abastecimento/Creative Commons

Como as geotecnologias ajudam o agronegócio

Quando estava à frente da Intel Brasil, no ano passado, Fernando Martins anunciou a criação, em parceria com a Jacto, do Centro de Inovação no Agronegócio (CIAg), para aplicar conceitos de big data e internet das coisas ao setor. Martins acaba de assumir a presidência da AgroTools, uma empresa brasileira de[…]

Leia mais »
Com dívida de R$ 65,4 bilhões, a Oi entrou ontem com pedido de recuperação judicial / Pablo Gonzalez/Creative Commons

O que significa o pedido de recuperação judicial da Oi

A Oi é a concessionária de telefonia fixa em todos os Estados, menos em São Paulo, e é a quarta maior operadora de celular do País. Ontem (20/6), entrou com um pedido de recuperação judicial, declarando uma dívida de R$ 65,4 bilhões. Mas quais são os efeitos desse pedido? Ele[…]

Leia mais »
Bitnami