inova.jor

inova.jor

Afrolab busca recursos para capacitar empreendedoras negras

Afrolab quer capacitar empreendedoras negras em quatro capitais do país / Divulgação
Afrolab quer capacitar empreendedoras negras em quatro capitais do país / Divulgação

O Afrolab para Elas busca financiamento para oferecer capacitação técnica a empreendedoras negras.

Quem tiver interesse em apoiar pode visitar a página do projeto na plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria.

O prazo do financiamento coletivo termina em 30 de outubro. As doações podem ser feitas por empresas ou pessoas físicas.

 A meta é arrecadar de R$ 76 mil a R$ 127 mil.

Criado pela Feira Preta, o Afrolab foi selecionado, em junho, no edital Negras Potências.

Financiamento coletivo

Para cada R$ 1 doado, o Movimento Coletivo, plataforma de investimento social da Coca-Cola, contribuirá com mais R$ 2, triplicando o valor arrecadado.

É possível doar de R$ 10 a R$ 10 mil.

Os apoiadores receberão recompensas como consultorias, palestras, participação em vivências, pôsteres, camisetas e copos.

O afroempreendedorismo movimenta mais de R$ 200 bilhões por ano no Brasil.

Apesar disso, o empreendedor negro receber 40% menos que o branco pelo seu trabalho.

As metas do financiamento coletivo são:

  • R$ 76.923,00 – levar a metodologia do Afrolab para Vitória e Brasília;
  • R$ 101.923,00 – levar a metodologia do Afrolab para Vitória, Brasília e Belém; e
  • R$ 126.923,00 – levar a metodologia do Afrolab para Vitória, Brasília, Belém e Porto Alegre.

Comentários

comentários

Publicações relacionadas

Andrew Morrison é um dos líderes do Tiny House Movement / Renato Cruz/inova.jor

Qual é o espaço de que você precisa para viver?

Andrew Morrison vive com a esposa Gabriella numa casa de 19 metros quadrados no Estado de Oregon, nos Estados Unidos. Ele é um dos líderes do Tiny House Movement (movimento de casas pequenas), e participou hoje (12/4) do evento Summit Imobiliário 2016, em São Paulo. “Muita gente acha que diminuir[…]

Leia mais »
Tonia Casarin apresentou projeto de qualificação socioemocional para professores / Divulgação

Educadora carioca é premiada pela Singularity University

A educadora carioca Tonia Casarin foi a vencedora do Singularity University Brazil Global Impact Challenge 2017.  A final da competição aconteceu na quinta-feira passada (4/5) em Curitiba, no campus da Universidade Positivo. A pesquisadora foi uma das 10 finalistas entre 107 inscritos na competição, que tinha como tema Educação para o Século[…]

Leia mais »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami